sexta-feira, 10 de março de 2017

Eu cago às 9

Todos os dias, às 9 horas menos 5, sou acometido de dores de barriga e suores frios. O mal-estar acentua-se e tenho que cagar às 9 horas em ponto, impreterivelmente. 
As minhas actividades são sempre planeadas de forma a que possa cagar às 9. Não posso arriscar-me a embarcar num autocarro expresso às 8 da manhã, sabendo que às 9 não terei outro remédio que não mandar parar o autocarro e cagar na via pública. Ou cagar no chão do autocarro, se o condutor não quiser parar. Ambas as situações seriam exorbitantemente constrangedoras.
Nos comboios, a higiene das casas de banho torna impraticável qualquer tentativa de lá entrar, quanto mais de lá cagar... Por isso, as viagens de comboio não podem coincidir com as 9 horas da manhã.
De carro, a viagem tem que ser bem planeada, de modo a poder parar numa área de serviço às 9 da manhã. Essa é, contudo, uma situação assaz indesejável, atendendo à repugnância que me causam as retretes públicas, onde milhares de desconhecidos urinam, defecam, se masturbam, fazem sexo e escrevem nas portas as mensagens mais repugnantes. Mais o bouquet de merda e mijo alheio a empestar o ar e a penetrar nos nossos pulmões. Já para não mencionar a presença crónica de predadores homossexuais que ali passam  o dia, e que ouvimos gemer e urrar, enquanto se masturbam no cubículo anexo àquele onde estamos a cagar. 
Estadas em casa de amigos ou familiares representam trabalhos acrescidos. Às 9 horas a casa de banho pode estar ocupada. E como explicar que uma saída madrugadora para a praia ou para a montanha não é exequível porque temos de cagar às 9?
Campismo? Só em plena natureza, sem filas para retretes públicas. Viagens de barco? Idem. Avião? Só se tivesse um particular.
No trabalho, qualquer profissão que me impeça de cagar às 9, sem constrangimentos, está fora de questão. Certas carreiras, quiçá de prestígio e financeiramente muito tentadoras, ficaram de fora (imagine-se uma cirurgia marcada para as 8 e 45...).
Na vida sentimental, as coisas devem ser planeadas judiciosamente. Não é desejável estar em actividade sexual, digamos, às 10 para as 9, enquanto os intestinos estão a acabar de cozinhar um bolo de merda que tem que sair do forno dali a 10 minutos. Copular e defecar em simultâneo pode ser muito bonito para quem tem taras sexuais ou para quem mora numa certa cidade do litoral, mas nem nos atrevemos a imaginar tal abominação!
Nos desportos, as provas de todo-terreno, ciclismo, corrida de fundo, e outras que começam, regra geral, de manhã cedo, estão excluídas da lista. Aguardar o tiro de partida com uma toupeira no cano é inaceitável.
Cargos públicos estão evidentemente fora de questão. Digamos que eu era presidente da câmara e tinha que inaugurar um infantário às 9 horas. Era bonito, ter que ir a correr para as micro sanitas e depositar um dos meus cagalhões gigantes onde as inocentes crianças sentam os rabinhos e fazem os seus chichis e cocós? Não sou nenhuma espécie de pedófilo!
Não sei como é que os políticos fazem. Especialmente o Marcelo Rebelo de Sousa, que é omnipresente, e, que se saiba, nunca teve que anunciar durante um directo numa gala da TVI: "Peço desculpa mas tenho que me ausentar por alguns momentos, porque a tartaruga já está a querer meter a cabeça de fora!".
Não sei como é com as outras pessoas. Eu, cago às 9. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Chamamos a atenção para que comentários com ordinarices, insultos, má-educação, serão automaticamente aprovados. São especialmente bem-vindas ameaças de cargas de porrada, processos judiciais e tiros nos cornos. Grato!