segunda-feira, 18 de julho de 2016

Odeio o Comunismo, o Nazismo e o Islamismo - 1

 


Na sequência do assassínio em massa ocorrido anteontem em Nice, estive a assistir a uma conversa  sobre o Islão, e mais uma vez constatei que as pessoas que defendem o Islão o fazem apenas porque:

 a) Estão doutrinadas para adorar tudo quanto se oponha à Civilização Ocidental, que foram ensinadas a odiar (e consequentemente também amam o Comunismo); 

 b) Embora saibam que não têm qualquer tipo de razão, não querem dar o braço a torcer; 

 c) Esperam lucros se o Islamismo e o Comunismo, unidos, triunfarem.

Algumas vezes as alíneas a), b) e c) andam a par - e foi o caso da jornalista (mentirosa profissional - e isto não é ofensa, é pura constatação) que se manifestou a favor do Islão na dita conversa.

OS APOIANTES DO ISLAMISMO SÃO TAMBÉM APOIANTES DO COMUNISMO. AS DUAS IDEOLOGIAS TRABALHAM JUNTAS PARA DESTRUÍREM A CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL E O MUNDO. 

Ora NENHUMA PESSOA DECENTE PODE DEFENDER O COMUNISMO.



Na sua origem, o Comunismo era uma teoria, uma proposta de Sociedade. Na prática, foi uma calamidade. Só se pode defender o Comunismo por ignorância honesta ou por malvadez pura. 

No século XX, os comunistas assassinaram mais de 100 milhões de pessoas inocentes. As atrocidades cometidas pelo Comunismo continuam, em países como a Coreia do Norte, Cuba, Venezuela, China, etc.. 

Países de PARTIDO ÚNICO!!! Ora os que defendem o Islão, defendem também o Comunismo, são a esquerda em peso dos países ocidentais. Defendem o islamismo porque o inimigo é o mesmo: a LIBERDADE! 


É gente que tem muitas "opiniões", mas que não abre um livro, não lê um estudo sério, ou um documentário isento.



É comunista? Desafio-o a demonstrar onde é que o Comunismo alguma vez deu outro resultado que não genocídio. Leia:


Odeio o Comunismo. Não direi que odeio comunistas, pela mesma razão que não odeio doentes mentais. E os comunistas são doentes mentais.




COMUNISMO É DOENÇA MENTAL
O complexo de Fourier é um distúrbio de natureza psíquica em que o indivíduo afetado vê-se compelido a advogar a pobreza geral, possivelmente até a miséria e a desnutrição, como um meio de igualar social e economicamente todos os membros da sociedade.
Em casos mais graves, este desejo é admitido ou mesmo proclamado pelo complexado. Em outros casos, a crença é mantida inconscientemente como um valor contingente e/ou é negada pela pessoa que tem esta visão.

O termo, tomado do nome do famoso socialista francês Charles Fourier, foi cunhado por Ludwig von Mises em seu livro Liberalism (1927). Como a atitude do afetado não está de acordo com a racionalidade materialista ou com o instinto de auto-preservação, Mises descreveu-a como uma neurose, ou transtorno psicológico, ativado comumente pela inveja e que, por sua manifestação, incorpora um ponto de vista misantrópico que pode ser comparado com a ética anti-humana dos exemplos mais extremos do Ecologismo, do Nacionalismo e vários outros "ismos" que apresentam-se como benéficos para a raça humana.




MARXISMO CULTURAL, O COMUNISMO TUNING


Naturalmente que a senhora em questão não vai dar o braço a torcer e dizer que é comunista. Talvez, aliás, nem o seja, no sentido em que pode não ser filiada no PCP, no Bloco (que durante algum tempo se fez passar por socialista democrático) ou noutro partido. 

Mas a ideologia que a senhora jornalista professa é a da terceira vaga de Comunismo, que tenta tomar o poder já não pela força ou por eleições manipuladas, mas sim usando o Islão como Cavalo de Tróia, e fomentando a divisão e o desmoronamento das sociedades livres. 

Pessoas doutrinadas pelo marxismo cultural não se atrevem a tecer uma única crítica aos regimes e aos costumes comunistas ou islamistas. Em compensação, para elas, tudo quanto se passa no Mundo Livre é mau. 

Afirmam que há machismo no Mundo Livre (mas fecham os olhos ao tratamento degradante e infra humano das mulheres no comunismo, e sobretudo no islamismo). Afirmam que há homofobia no Mundo Livre (mas fecham os olhos ao extermínio e tortura dos homossexuais nos países comunistas e islamistas). Para essas pessoas, tudo quanto George W. Bush fez foi mal feito (por exemplo impedir que o terrorismo islâmico nos destruísse) e todo o terrorismo islâmico promovido pelo muçulmano Obama, é bom! 

Odeiam os países livres e democráticos em que vivem, e veneram os países islâmicos e comunistas, que são INFERNOS! São doentes mentais, pessoas como essa senhora, e isto não é adjectivo, é constatação.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Chamamos a atenção para que comentários com ordinarices, insultos, má-educação, serão automaticamente aprovados. São especialmente bem-vindas ameaças de cargas de porrada, processos judiciais e tiros nos cornos. Grato!